2.1.10

Sci-Fi!



Arthur C. Clarke profetizou que em 2010 seria especialmente relevante para a humanidade. As duas superpotências, União Soviética e Estados Unidos, uniriam forças para investigar no espaço os estranhos fatos alienígenas passados na história anterior, a muito mais famosa "2001 - uma odisséia no espaço".
Quaaaaaá há há há há há!!!
No cinema, o segundo livro não foi usado para criar o roteiro do segundo filme. O filme "2010 - o ano em que faremos contato" só usa o ano do título literário. E agora que chegamos a 2010 nem podemos pensar que o finado Clarke é o culpado por esse futuro sem graça que está diante de nós. Ele mal viu 2001 decepcioná-lo!

É o seguinte: me enchi de futurico. Quero teleporte, viagens espaciais baratas, fusão atômica produtiva, um aeromóvel pessoal, visão de raio-X (controlável, pois não quero ficar como o protagonista do filme "O homem com visão de raio-x", que surta quando enxerga absolutamente toda a verdade do universo), download de aulas de língua e kung-fu direto no cérebro, robôs como a Rosie dos Jetsons, cubos concentradores de matéria, governo planetário unificado, utopia educativa, clonagem de dinossauro/dodô/lobo-da-tasmânia/pomba-migratória americana e cia, e claro, a Enterprise! Já estamos em um bom caminho: a África do Sul vai ter uma copa do mundo e não existe mais o Apartheid oficial lá. Clarke nem pensou nisso quando escreveu o livro...

Do futuro distópico já estou cheio. Estamos perto demais de "1984", "Admirável mundo novo", "O homem duplo", "Mad Max" e por aí vai.

Ao fim do ano de 2009 eu estava cheio de coisas a falar sobre como foi esse ano terrível que acabou com final feliz, mas quer saber de uma coisa? Não tou a fim de retrospectiva. Que venha o novo! Que venha o futuro! Em alguma outra ocasião, talvez eu fale de uma ou outra coisinha relevante do ano passado, mas será do mesmo modo como relembramos da revolução francesa: como história.

2010 pode não ser o ano em que entraremos em contato com uma espécie alienígena, mas torça para entrarmos em contato com a raça humana. Ela está escondida em algum lugar por aí na Terra, debaixo desses monstros tecnocratas incivilizados, destes alienados espaciais e interioranos, dos reacionários preconceituosos marcianos. A humanidade é a espécie nova a ser descoberta por todos nós nesse futuro que começou hoje.

E Vaos torcer para o Brasil não cair de novo naquele tempo de idade média em que a década começou.

3 comentários:

Mary Joe disse...

Amém!

Assino embaixo de todos os seus desejos. E valeu relembrar Ri, o ano que faremos contato... puxa, como a vida passa.
Era adolescentezinha quando ele passou, rs
Bacci
Mary

Adriano C. Tardoque disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Adriano C. Tardoque disse...

Bacana o texto!
Não sou anti-retrospectiva, mas acho que esta deve ser feita, 20 anos depois, ao menos, por quem viveu seu período. Superada (ao meu ver) a onda 80's, eis que temos agora a onda 90's, cuja a "dureza" de se encontrar as coisas é compensada pelos resultados de exercícios de abstração, que trazem a tona outras noções do sentido de vazio. A ficção cientifica perdeu a graça diante da possibilidade das coisas tornarem-se reais de fato (o que não causa estranhamento ou medo, apenas expectativa de "quando virá"). Até o laser já existe! Definitivamente, "O FUTURO NÃO É MAIS COMO ERA ANTIGAMENTE" (Legião Urbana - Índios).